Pular para o conteúdo principal

A Importância da Reforma nos nossos dias


A Importância da Reforma nos nossos dias


Olá irmãos em Cristo. Estamos em clima de festa, pois no dia 31 de outubro comemoramos o aniversário da Reforma Protestante. E a convite do meu amigo Vitor, estou aqui para fazer um breve texto sobre a importância da Reforma nos nossos dias atuais.

Pouco se ouve falar da Reforma nos nossos dias atuais. A mídia tenta encobrir essa data com o Halloween, e as escolas quando falam sobre o assunto, na maioria dos casos, coloca os reformadores como os “vilões” da história.

A Reforma começou na Alemanha, no ano de 1517, quando o então cardeal da Igreja Católica Martinho Lutero se opôs a algumas regras e normas impostas pela Igreja Católica, como as indulgências, proibição de qualquer pessoa ler a Bíblia, o uso de imagens de santos nos cultos etc. E então, no dia 31 de outubro de 1517, Lutero coloca na parede da Catedral de Wittenberg as suas 95 Teses. E nessas teses, Lutero coloca suas oposições à grande parte daquilo que o catolicismo pregava, propagando assim uma idéia de “reforma”. A Igreja Católica olhava para Lutero e seus seguidores como “protestantes”, dando assim a origem do termo “Reforma Protestante”.

As idéias de Lutero se espalharam rapidamente por toda a Europa, e em pouco tempo surgiram outros reformadores, como João Calvino, John Knox etc.

A Reforma chegou a ponto de fazer a Igreja Católica a realizar, em 1545, o Concílio de Trento, ou simplesmente a Contra-Reforma, onde várias mudanças acabaram acontecendo dentro do catolicismo, para quem sabe, dar uma freada no crescimento do Protestantismo no mundo.

Agora eu te faço uma pergunta: 
Qual a importância da Reforma Protestante nos nossos dias atuais?

Cedo ou mais tarde a reforma iria acontecer, pois a Igreja estava corrompida com o evangelho verdadeiro. O evangelho verdadeiro é aquele que devemos amar uns aos outros. Ensinar a eles o que a Bíblia nos fala sobre Deus, sobre a história da humanidade e sobre o fim de todas as coisas, e o que víamos era uma Igreja que seguia suas próprias vontades, deixando a Palavra de Deus de lado, cobrando taxas para que seus pecados sejam perdoados e matando todos aqueles que se opunham ao catolicismo.

Lógico, o objetivo dos reformadores era de reformar as idéias da Igreja, trazendo-a de volta ao evangelho simples. Não conseguindo esse feito, tiveram de se separar da Igreja Católica. E com essa separação, o protestantismo foi separado em várias ramificações, como o Luteranismo, Anglicanismo, Presbiterianismo, Batistas, Metodismo, Adventistas, Congregacionismo, Pentecostalismo e Neo-Pentecostalismo. Os protestantes hoje chamados de evangélicos.

Mesmo essas ramificações tendo suas doutrinas e costumes, todas buscam de certa forma adorar a Deus, sem a necessidade de um intermediário que não seja Jesus Cristo. Algumas denominações não permitem algumas coisas para serem realizadas dentro do templo, ou até mesmo proíbem algumas vestimentas para as mulheres, mas enfim, esse não é o foco desse texto. O foco desse texto é que hoje podermos adorar a Deus em espírito e em verdade, podemos pular, gritar, dançar para Deus, somos livres para o Senhor.

Por isso a Reforma é tão importante para nós. Ela nos trouxe de volta um direito que o sistema religioso da época nos tinha tirado. De podermos ter apenas a Cristo como intermediário entre o homem e Deus. De podermos ler a Bíblia. De saber que quando nos arrependemos do fundo do nosso coração, Deus nos perdoa e nos faz nascer de novo. De sermos livres em Cristo Jesus.


 Colaboração especial Victor Rodrigues.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Trindade Imanente e Trindade Econômica

Não se pode estudar Teologia do ponto de vista ortodoxo sem refletir a respeito da doutrina Trindade. A grande maioria das Igrejas cristãs abraça esta doutrina. Ela é básica para o Cristianismo.  A Declaração típica do credo cristão histórico é: Cremos em um só Deus, eternamente subsistente em três pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo .
Os judeus do tempo de Jesus davam muita ênfase à unidade de Deus, e esta ênfase foi trazida para dentro da igreja cristã. Não muito tempo depois,  estudiosos da Bíblia notaram que a Unidade ensinada no Judaísmo não era tão evidente assim como se entendia na época. Analisando as afirmações de Cristo e as revelações do apóstolo Paulo chegou-se a conclusão de uma Triunidade, também chamada de  Trindade .
Tertuliano (ca. 160 - ca. 220 d.C.) foi o teólogo responsável pelo desenvolvimento do termo Trindade, ele criou a palavra “Trindade” (no latim, Trinitas), esse termo desde a sua época tornou-se característico da teologia cristã. Muitos teólogos do cristi…

Um caminho sujo para o jovem limpo - Salmo 119.9

Com que purificará o jovem o seu caminho? Observando-o conforme a tua palavra.  Salmo 119.9

Imagine comigo uma cena : um rapaz  limpo e  cuidadoso , com vestes muito brancas, tem de  cruzar por um caminho difícil e sujo para chegar ao seu destino. Para complicar , o lugar que o espera só o receberá se estiver com suas  vestes limpas. A trilha é lamacenta e ele irá inevitavelmente se sujar. Não há grama, concreto, pedras ou algum atalho identificável, ele terá que passar pelo barro. Para um jovem asseado como ele , a sujeira é desafiadora, incômoda, detestável. Sua aflição é grande por que sabe ter que trilhar este caminho. Mas imagine também que ele ouça alguém que lhe dirige a palavra dizendo: por aqui, escute a minha voz, siga por este caminho, desvie dos buracos. Mais adiante  esta voz lhe  avisa sobre uma poça, um galho, um obstáculo e assim  por diante, conselho sobre conselho, ele vai seguindo sem duvidar que essa voz lhe manterá  longe da sujeira e dos perigos do caminho. Não prec…

Os Pais capadócios

A região da Capadócia (também conhecida como Província da Capadócia) era localizada na área centro-oriental da Anatólia na moderna Turquia. Era um dos domínios romanos da região da Ásia Menor. Os Pais Capadócios foram três notáveis teólogos que viveram nesta região entre os concílios de Niceia (325) e o de Constantinopla (381). Sendo que suas contribuições para o Concilio constantinopolitano foram especialmente  relevantes. São eles  Basílio, Gregório de Nazianzo e Gregório de Nissa  e ficaram  conhecidos como os  Padres Capadócios.
Os três foram grandes amigos do assim chamado “Campeão da Ortodoxia” Atanásio, ou Atanásio de Alexandria , e criaram fórmulas para desenvolver a doutrina da Trindade de forma a ser aceita pela maioria dos teólogos da época. Basílio de Cesaréia e Gregório de Nissa eram irmãos, sendo que Basílio, que era seis anos mais velho, foi quem ensinou os princípios elementares da fé a seu irmão mais novo Gregório. Gregório de Nazianzo foi amigo íntimo dos dois, compartil…