Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2015

A PROFISSÃO DE FÉ DO FILÓSOFO - G. W. Leibniz

O teólogo discipulador – Há pouco mantivemos um diálogo acerca da imortalidade da alma e da necessidade do Criador do mundo. Se tu continuares a ajudar-me assim, muito facilitarás a tarefa de instruir-te. Agora, abordemos a espinhosa questão da justiça de Deus; não há, de fato, objeção contra a providência mais freqüente ou sofística que a desordem das coisas. Desejo, com o auxílio da reta razão, que tu prepares e, por assim dizer, lustres o problema de modo que no momento em que eu trouxer a luz das verdades reveladas, sejam nossos espíritos tocados pelo reflexo mais puro de seus raios.
O filósofo discipulando – Agrada-me esta condição, que nos beneficia a ambos. Começa já a perguntar.
T. – Então, vamos ao nó da questão: acreditas que Deus é justo?
F. – Sim, acredito; e, na verdade, sei que é.
T. – A quem denominas Deus?
F. – À substância onisciente e onipotente.
T. – E o que é ser justo?
F. – Justo é o que ama a todos.
T. – Mas, o que é amar?
F. – Deleitar-se com a f…

Total de visualizações