Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2015

Salmos 52

Salmos 52
 O Salmo é um cântico imprecatório contra um dos inimigos de Davi, o traiçoeiro   Doegue edomita .  Quando Davi fugiu de Saul obteve disposições urgentes por parte dos sacerdotes em Nobe   (1 Sam 21: 1-9).  Ele foi visto por Doegue, edomita e um servo de Saul, que informou o caso a Saul. Saul mandou que Doegue matasse todos os sacerdotes de Nobe.  Foram     85 sacerdotes e suas famílias  que foram  mortos por Doegue. Davi então compôs um salmo clamando pela justiça e confiando na retribuição divina. A versão utilizada é a Bíblia João Ferreira de Almeida Revista e Atualizada (JFA-ARA).

Salmos 52
1 Por que te glorias na malícia, ó homem poderoso? pois a bondade de Deus subsiste em todo o tempo. A maldade é motivo de orgulho para o ímpio, sua altivez e perversidade faz com que ele não sinta nenhum arrependimento por ter praticado injustiça e destruição. O crime cometido é de uma gravidade monstruosa. Sacerdotes foram mortos dentro da casa de Deus. E isso não lhe pesa o coração, pel…

Aprenda com os pastores de Belém

Dia 25 de dezembro comemoramos o Natal. Não temos  a data correta, pois não se sabe ao certo em que dia o Senhor Jesus nasceu, até porque não há uma data específica registrada na Bíblia. Existem muitas teorias que tentam explicar o motivo de convencionar-se o dia 25 de dezembro. Mas o motivo da convenção não é importante e não vou explicar isso aqui.
Apesar da referência comercial que virou o natal para muitos, do apelo emocional do presente, da comunhão com familiares, da festa em si, para o cristão esta festa se reveste uma importância  especial. Este motivo é o nascimento de Jesus. Ele  teve  em Belém da Judeia, um nascimento   singular, simples e humilde.
Ora, havia naquela mesma comarca pastores que estavam no campo, e guardavam, durante as vigílias da noite, o seu rebanho. E eis que o anjo do Senhor veio sobre eles, e a glória do Senhor os cercou de resplendor, e tiveram grande temor. E o anjo lhes disse: Não temais, porque eis aqui vos trago novas de grande alegria, que será para to…

Salmo 97 - O Senhor Reina

Este  salmo que fala sobre o reinado de Deus sobre o Mundo e seu triunfo eterno. Faremos mais    uma análise indutiva, versículo por versículo.  A versão bíblica  utilizada é a ARA  (Almeida Revista e Atualizada).  Este será um Estudo Bíblico Indutivo do Salmo 97.


Salmos 97  O Salmo todo é um elogio à grandeza e majestade divina. O salmo não revela o autor, mas a sugestão de composição pelo rei Davi é interessante, dada a habilidade que o poeta demonstra. 
 Assim como a autoria, a data e o local da composição nos são desconhecidas.

1 - O Senhor reina, regozije-se a terra; alegrem-se as numerosas ilhas. Aqui o salmista usa um antropomorfismo, atribui às ilhas e a terra sentimentos de alegria por serem governadas por Deus. A natureza jubila por que foi criada e está sendo regida pelo maravilhoso Legislador e Governador soberano do Universo
2 - Nuvens e escuridão estão ao redor dele; justiça e equidade são a base do seu trono. É impressionante o conhecimento dos atributos divinos que exibe escr…

Salmos Imprecatórios

Salmo 6  -   Salmo 7  -  Salmo 35  -   Salmo 40   -   Salmo 55  -  Salmo 58   -  Salmo 59  -    Salmo 69  -   Salmo 79  -  Salmo 109  

Salmos imprecatórios são salmos que expressam de maneira dura, realista e viva, os  sentimentos de ira dos salmistas contra os ímpios.  As palavras destes versos  são  fortes e agressivas,  elas , em muitas vezes   confrontam  nossa   sensibilidade cristã. As imprecações  são um  veículo literário de vibração fogosa da alma semita, fortemente imaginativa e realista, mostra o ímpeto de uma alma que está fervendo de ódio contra o mal. Um ódio justo, que reflete um coração preocupado com a pureza e a santidade do povo de Deus.  
Para fazermos uma apreciação justa deste tipo de salmo precisamos entender que a realidade vivida pelos salmistas que compunham estas imprecações era bem diferente da nossa. Eles não haviam ainda sido ensinados pelas palavras de Jesus e nem ensinados pelo Apóstolo Paulo  sobre o amor universal de Deus pelos seres humanos .  Para este…

Vocação

Existem vários tipos de vocação que podem servir para glória de Deus. As pessoas pensam que é só cantando e pregando que servimos ao Senhor, nada mais longe da verdade. Podemos ser ótimos médicos e usar nossa profissão para ajudar os carentes, dentro de nossa possibilidade profissional. Ou ótimos advogados,  ótimos líderes de departamento infantil,   professores de EBD, cozinheiros, enfermeiros, motoristas, conselheiros, um pedreiro de “mão cheia”, etc... Tudo isso pode, e deve,  ser usado   em benefício de nossos irmãos necessitados. Há o dom para a política e irmãos fiéis  podem ajudar  a manter a nação dentro de um nível tolerável de moralidade e liberdade cristã. Outros tem capacidade de gerir recursos financeiros, são administradores  e auxiliam o pastor a administrar os recursos da Igreja. É uma infelicidade muito grande saber   que tantos dos que foram chamados, desperdiçam, suas habilidades em lugares onde não serão bem aproveitados. Sua vocação passa desapercebida por eles mesm…

Série História da Igreja - de Atos aos dias modernos

Nesta série vamos fazer um breve resumo da história do Cristianismo.

A história do cristianismo parte do Nascimento de Jesus Cristo passando por seus ensinamentos, morte, ressurreição e ascensão aos céus.  Depois de sua ascensão , começa a chamada Igreja Primitiva com  sucessor de Jesus, Tiago, o Justo, que foi o primeiro líder da Igreja nascente.  O cristianismo começou a se espalhar inicialmente a partir de Jerusalém, e depois em todo o Oriente Médio,  tornando-se a Igreja Oficial do Império Romano em 380. Tornando-se comum em toda a Europa na Idade Média, ela se expandiu em todo o mundo . Os maiores ramos do cristianismo são a Igreja Católica Romana, a Igreja Ortodoxa, as Igrejas protestantes. Vamos analisar  resumidamente alguns pontos marcantes desta História.
Clique nos títulos para mais informações.
Igreja PrimitivaA igreja começou 40 dias depois da ressurreição de Jesus (35 D.C.). com a vinda do Espírito Santo no dia de Pentecostes (Atos 2:1-4).

História do Cristianismo – Primeiras H…

Total de visualizações