Movimento Neopentecostal

O Movimento Neopentecostal é uma dissidência do Pentecostalismo, adotando práticas parecidas com os pentecostais em algumas áreas, apesar disto possuem uma identidade distinta. Dão ênfase na busca de revelações diretas da parte de Deus, de curas milagrosas para doenças e a batalha espiritual entre forças espirituais do bem e do mal, que afirmam ter consequências diretas em sua vida cotidiana. São, em geral, mais flexíveis e modernas em questões de costumes em relação aos pentecostais tradicionais.


Estas  igrejas apresentam práticas que as afastam do cristianismo histórico em alguns aspectos e que, mais especificamente.
O Neopentecostalismo brasileiro começou no final dos anos 70 e ganhou força na década de 80. Sua representante máxima é a Igreja Universal do Reino de Deus (1977).
 Uma das características do movimento é o uso massivo dos meios de comunicação de massa, nacionalizando um pentecostalismo bem-sucedido nos Estados Unidos.
No Brasil, a chamada “renovação” produziu divisões em quase todas as igrejas históricas, com a criação de grupos como a Igreja Batista Nacional, a Igreja Metodista Wesleyana e a Igreja Presbiteriana Renovada.  
Ao lado das manifestações espirituais extraordinárias como glossolália, curas, profecias e exorcismo, os carismáticos e neopentecostais brasileiros caracterizam-se por uma forte ênfase na “teologia da prosperidade,” outra influência norte-americana, difundida por líderes como Kenneth Hagin e Benny Hinn.  


Kenneth Hagin

No Brasil, as igrejas com maior representação no movimento neopentecostal são a Igreja Universal do Reino de Deus, a Igreja Internacional da Graça de Deus, a Igreja Renascer em Cristo, a Igreja Batista Nacional, a Igreja Fonte da Vida de Adoração, a Igreja Mundial do Poder de Deus, a Comunidade Evangélica Sara Nossa Terra, o Ministério Nova Jerusalém, a Igreja Nacional do Senhor Jesus Cristo e o Ministério Internacional da Restauração.
Benny Himm

Grande parte dos grupos neopentecostais abraçam doutrinas estranhas ao evangelicalismo ortodoxo. coisas como:

Teologia da prosperidade: Afirma que um cristão verdadeiro e fiel a Deus, tem o direito de obter a felicidade integral, pode exigi-la, aqui e agora. Tanto na área da saúde, como na área emocional e material.

Confissão positiva: “a expressão “confissão positiva” se refere literalmente a trazer à existência o que declaramos com nossa boca, uma vez que a fé é uma confissão”. Isso significa que o cristão pode determinar o que deseja que Deus lhe faça.

Maldições hereditárias: Pode ser definida como: A autorização (legalidade) dada ao diabo por alguém que exerce autoridade sobre outrem, para causar dano à vida do amaldiçoado.

Possessão de crentes: Alguns pregadores neopentecostais tem uma cosmovisão que dá lugar à crença na possessão de crentes por demônios.  

Nem toda Igreja neopentecostal abraça todas estas doutrinas, mas a afirmação de somente uma delas já torna uma Igreja que se coloca em oposição frontal à Sagradas Escrituras.

Conhecendo estas doutrinas e seus efeitos devastadores recomendamos: Fique longe de Denominações que professam algumas destas heresias.



Comentários