Pular para o conteúdo principal

Filipe o Evangelista - Vivendo na Dinâmica do Espírito

Filipe Diácono e Evangelista
 
Filipe evangeliza o etíope
Filipe foi um evangelista, foi  um dos primeiros seguidores de Jesus e  um dos Setenta Discípulos (Lucas 10) .
Junto com Estêvão, era um dos sete “homens acreditados, cheios de espírito e de sabedoria” , escolhidos para a distribuição de alimentos entre as viúvas cristãs em Jerusalém (Atos 6:1-6). 
Filipe foi a Samaria; proclamou ali o evangelho, realizou milagres,  e como resultado muitos aceitaram a mensagem e foram batizados ( veja Atos 8.4-13). Logo depois batizou um eunuco da Etiópia e foi "arrebatado" até Asdode, de onde seguiu pregando até Cesareia.
Anos mais tarde, morou em Cesareia, onde pregava com suas quatro filhas. Por volta do ano 56d.C. foi visitado por Paulo e Lucas que ficaram por um tempo em sua casa.  A tradição diz que ele residiu em Trales se tornando bispo da Igreja local. 
Vamos a o relato mais significativo da vida de Filipe. A história de Filipe e o Etíope.


Atos 8.26-40

26 -  Mas um anjo do Senhor falou a Filipe, dizendo: Levanta-te, e vai em direção do sul pelo caminho que desce de Jerusalém a Gaza, o qual está deserto.
Filipe era impulsionado pelo Espírito Santo, ele recebe uma ordem clara. "Levante-se, vá para o deserto". Uma ordem muito estranha. Ele estava pregando para multidões, curando enfermos e expulsando demônios em Samaria e Deus o envia para um lugar deserto e não diz nem para fazer o que.

27 - E levantou-se e foi; e eis que um etíope, eunuco, mordomo-mor de Candace, rainha dos etíopes, o qual era superintendente de todos os seus tesouros e tinha ido a Jerusalém para adorar,
Filipe não era guiado por emoções, mas sim pelo Espírito de Deus, ele se dispõe prontamente a ir. Lá no deserto ele encontra um eunuco etíope, O eunuco etíope é um homem cujo nome nós não sabemos. Um eunuco era um escravo, preparado desde a infância ou juventude para ser um servo por toda sua vida. Este eunuco era o tesoureiro da Etiópia, uma posição de prestígio, sob o reinado da rainha Candace. Era certamente um homem bem educado e também muito religioso pois viajou centenas de milhas através de montanhas e desertos para adorar em Jerusalém.


28 -   regressava e, sentado no seu carro, lia o profeta Isaías.
É notável como o Espírito administra todas as circunstâncias, Ele já estava preparando o Eunuco para a chegada do evangelista   que lhe traria as boas novas de salvação.
O profeta Isaías é conhecido como profeta messiânico , ou seja , o que mais fala e revela sobre o futuro messias, o salvador de Israel.

29 - Disse o Espírito a Filipe: Chega-te e ajunta-te a esse carro.
Mais uma vez percebemos filipe sendo impulsionado pela ordem do Espírito. Ele não recua, não vacila, mas segue firme a ordem dada.

30 - E correndo Filipe, ouviu que lia o profeta Isaías, e disse: Entendes, porventura, o que estás lendo?
Esta é uma pergunta especialmente importante. O pecador precisa do evangelho e precisa também do evangelista que lhe explicará o evangelho. A figura do pregador que anuncia e explica o plano de salvação sempre foi e sempre será fundamental para salvação dos  perdidos.

31 - Ele respondeu: Pois como poderei entender, se alguém não me ensinar? e rogou a Filipe que subisse e com ele se sentasse.
Filipe percebeu a oportunidade , lançou o a isca e aproveitou o convite do etíope para anunciar-lhe o evangelho. Eis uma aula de evangelismo para qualquer época, que inclui usar todas as oportunidades e toda a sabedoria para produzir interesse no ouvinte e logo depois , sem perda de tempo, apresentar o plano de salvação apontando para cruz e para Cristo.

32  - Ora, a passagem da Escritura que estava lendo era esta: Foi levado como a ovelha ao matadouro, e, como está mudo o cordeiro diante do que o tosquia, assim ele não abre a sua boca.
33 - Na sua humilhação foi tirado o seu julgamento; quem contará a sua geração? porque a sua vida é tirada da terra.
Não era óbvio para o Etíope do que e de quem se tratava a passagem, mas para Filipe estava claro como o sol de quem se tratava. Por que o etíope estava lendo as Escrituras um intérprete das Escrituras lhe foi enviado


34 -  Respondendo o eunuco a Filipe, disse: Rogo-te, de quem diz isto o profeta? de si mesmo, ou de algum outro?
O Espírito Santo estava encaminhando tudo para salvação daquele homem. Jesus seria anunciado!

35 -  Então Filipe tomou a palavra e, começando por esta escritura, anunciou-lhe a Jesus.
Não havia nada mais importante a tratar!Jesus o Salvador , o Filho de Deus.

36 - E indo eles caminhando, chegaram a um lugar onde havia água, e disse o eunuco: Eis aqui água; que impede que eu seja batizado?
O evangelista fizera de maneira excelente seu trabalho, fora fiel em sua obra e eis o maravilhoso resultado. O evangelizado pedia por batismo! Não há maior alegria para alguém que está empenhado na salvação de almas do que quando o discipulando pede o batismo espontaneamente!

37  - E disse Filipe: é lícito, se crês de todo o coração. E, respondendo ele, disse: Creio que Jesus Cristo é o Filho de Deus.
A Confissão fundamental. Creio que Jesus Cristo é o Filho de Deus. Só pelo Espírito de Deus o homem pode chegar a compreender e receber este mistério.

38 - mandou parar o carro, e desceram ambos à água, tanto Filipe como o eunuco, e Filipe o batizou.
Filipe então finaliza a maravilhosa obra que havia começado. Deus honra mais uma vez seu ministério pois ele não deu ouvido nem a preguiça nem a desconfiança, pelo contrário foi submisso em cada detalhe à vontade divina.

39 -  Quando saíram da água, o Espírito do Senhor arrebatou a Filipe, e não o viu mais o eunuco, que jubiloso seguia o seu caminho.
 Aqui temos mais um  singelo e breve relato de mais um prodígio do poder de Deus. A palavra de Deus não dá muito realce, mas é nítido que Filipe andava completamente tomado pelo poder de Deus. Sua vida estava totalmente sob a responsabilidade divina, tão entregue ele estava que Deus o arrebatara e o levava onde desejava. Que intimidade fantástica deste diácono com seu Senhor

40 -  Mas Filipe achou-se em Azoto e, indo passando, evangelizava todas as cidades, até que chegou a Cesareia.
O  evangelista continua a obra em várias cidades, incansavelmente. Passando por várias cidades manifestando o poder de Deus em sua vida.
Sabemos pela tradição que Filipe termina seus dias como Bispo na cidade de  Tralles.



Filipe foi um exemplo de cristão que vivia totalmente na direção do Espírito Santo. Ele vivia integralmente na dinâmica do Espirito Santo. Não se acovardou diante do diferente ou do desconhecido, quando mandado a lugares difíceis não temia nem esperava motivações externas, bastava o comando do Altíssimo para o fazer prosseguir.

Baseado na ministração realizada em 28 de janeiro de 2016 na Assembleia de Deus em Cachoeira do Sul - templo Matriz.






Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Trindade Imanente e Trindade Econômica

Não se pode estudar Teologia do ponto de vista ortodoxo sem refletir a respeito da doutrina Trindade. A grande maioria das Igrejas cristãs abraça esta doutrina. Ela é básica para o Cristianismo.  A Declaração típica do credo cristão histórico é: Cremos em um só Deus, eternamente subsistente em três pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo .
Os judeus do tempo de Jesus davam muita ênfase à unidade de Deus, e esta ênfase foi trazida para dentro da igreja cristã. Não muito tempo depois,  estudiosos da Bíblia notaram que a Unidade ensinada no Judaísmo não era tão evidente assim como se entendia na época. Analisando as afirmações de Cristo e as revelações do apóstolo Paulo chegou-se a conclusão de uma Triunidade, também chamada de  Trindade .
Tertuliano (ca. 160 - ca. 220 d.C.) foi o teólogo responsável pelo desenvolvimento do termo Trindade, ele criou a palavra “Trindade” (no latim, Trinitas), esse termo desde a sua época tornou-se característico da teologia cristã. Muitos teólogos do cristi…

Um caminho sujo para o jovem limpo - Salmo 119.9

Com que purificará o jovem o seu caminho? Observando-o conforme a tua palavra.  Salmo 119.9

Imagine comigo uma cena : um rapaz  limpo e  cuidadoso , com vestes muito brancas, tem de  cruzar por um caminho difícil e sujo para chegar ao seu destino. Para complicar , o lugar que o espera só o receberá se estiver com suas  vestes limpas. A trilha é lamacenta e ele irá inevitavelmente se sujar. Não há grama, concreto, pedras ou algum atalho identificável, ele terá que passar pelo barro. Para um jovem asseado como ele , a sujeira é desafiadora, incômoda, detestável. Sua aflição é grande por que sabe ter que trilhar este caminho. Mas imagine também que ele ouça alguém que lhe dirige a palavra dizendo: por aqui, escute a minha voz, siga por este caminho, desvie dos buracos. Mais adiante  esta voz lhe  avisa sobre uma poça, um galho, um obstáculo e assim  por diante, conselho sobre conselho, ele vai seguindo sem duvidar que essa voz lhe manterá  longe da sujeira e dos perigos do caminho. Não prec…

Os Pais capadócios

A região da Capadócia (também conhecida como Província da Capadócia) era localizada na área centro-oriental da Anatólia na moderna Turquia. Era um dos domínios romanos da região da Ásia Menor. Os Pais Capadócios foram três notáveis teólogos que viveram nesta região entre os concílios de Niceia (325) e o de Constantinopla (381). Sendo que suas contribuições para o Concilio constantinopolitano foram especialmente  relevantes. São eles  Basílio, Gregório de Nazianzo e Gregório de Nissa  e ficaram  conhecidos como os  Padres Capadócios.
Os três foram grandes amigos do assim chamado “Campeão da Ortodoxia” Atanásio, ou Atanásio de Alexandria , e criaram fórmulas para desenvolver a doutrina da Trindade de forma a ser aceita pela maioria dos teólogos da época. Basílio de Cesaréia e Gregório de Nissa eram irmãos, sendo que Basílio, que era seis anos mais velho, foi quem ensinou os princípios elementares da fé a seu irmão mais novo Gregório. Gregório de Nazianzo foi amigo íntimo dos dois, compartil…