Pular para o conteúdo principal

Cantar e peregrinar, verbos que andam juntos. Salmo 119 .54

 Os teus estatutos têm sido os meus cânticos na casa da minha peregrinação.  Salmo 119 .54



O ditado popular diz que “Quem canta os males espanta.”
Isso é claramente uma inverdade. Nem sempre o que antamos  afasta coisas más, pelo contrário, dependendo do conteúdo da música o mal  continua ali, fazendo estragos na vida da pessoa . 

Faça uma breve análise das músicas da atualidade, músicas que fazem sucesso e tem apelo popular, e que sejam algo que seja fora do círculo evangélico. Olhe bem as letras , olhe bem os temas que elas executam. O que você vê?  A temática gira grande parte  em torno em torno do ideal romântico , do amor entre homem e mulher. E muitas destas músicas trazem um conteúdo totalmente podre e corrompido sobre este assunto.
Porém para o povo hebreu, a música tinha lugar de destaque na adoração a Deus. Além disto, era tocada em coroações, cerimônias de guerra, era conduzida para entreter a corte real, era utilizada em  casamentos e reuniões familiares,   durante as festividades da colheita, em situações de lamentos e  cerimônias funerais entre outras. 
Veja só, que grande prazer tinha o salmista em admirar os mandamentos de Deus, haja vista que o maior cântico da Bíblia, este que estamos a analisar, o salmo 119 é um enorme elogio aos mandamentos do Senhor. 

Poucas atividades humanas revelam mais beleza e harmonia do que uma bela música. Cantar é bom, mas cantar ao Senhor é muito melhor.

Cantar ao Senhor nos traz plenitude, traz alegria. Paulo e Silas (Atos 16:25-28) cantavam na prisão não por estivessem felizes com seu encarceramento, nem por que eram malucos e gostavam de sofrer açoites. Não, eles cantavam por que cantar , louvar, ameniza o sofrimento. Cantar lhes aliviava as dores lacerantes que sentiam na carne.
O salmista estava feliz, estava jubiloso , ele ansiava viver com Deus, e ele nem mesmo considerava sua morada terrena algo de valor pois chama de casa de peregrinação ou casa de passagem. Apesar disso seus dias nesta casa provisória se tornavam mais alegres e felizes quando ele cantava, e não cantava qualquer música, ele cantava a Palavra de Deus.
Não existem letras mais profundas, mais elaboradas, mais  deliciosas de se ouvir e cantar , mais edificantes do que as letras que emanam da Bíblia Sagrada. Quando o conteúdo bíblico jorra dos lábios do cantor vindo direto da fonte da vida que são as Sagradas Escrituras temos plena certeza de que estamos no caminho certo, o caminho da adoração.
Cantar e peregrinar são verbos que devem ser conjugados juntos durante a vida cristã. O louvor em forma melodiosa é  algo de mais sublime e próximo dos céus que o Senhor nos permitiu conhecer.

Meditar em uma música de conteúdo bíblico é refrigério para alma, consolo para os aflitos e um poderoso remédio para os males do mundo. Saul chamava Davi para tocar-lhe Harpa e fazer com que a tristeza fugisse, Eliseu pediu para si um tangedor de harpa também para que o ambiente fosse agradável para que ele pudesse receber a divina orientação que o rei precisava.

Escute louvores, cante louvores, ame louvar, mesmo que sua voz nãos seja a mais linda e apreciável, afinal Deus é que fez esta voz e ele sempre se aceita o que lhe é oferecido com gratidão e como expressão de nossa alegria em servi-lo;


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Zwínglio o Reformador Completo

Huldreich Zwínglio (1484-1531) foi um homem formidável, acima de seu tempo. Viveu pouco tempo (47 anos) e não é tão conhecido hoje como Calvino ou Lutero, no círculo evangélico. Ele era um teólogo excepcionalmente capaz como Calvino , como também possuía qualidades de liderança e fibra que se distinguiam na personalidade de Lutero.
Zwínglio foi o líder da reforma suíça e fundador das igrejas reformadas suíças. Independentemente de Martinho Lutero, Zwínglio chegou a conclusões semelhantes pelo estudo das Escrituras. Os dois não foram influenciados em suas teologias um pelo outro, suas reformas e inovações se deram em paralelo, naturalmente guiados pelo Espírito Santo.
Ele foi famoso por propor, assim como Lutero, algumas teses que confrontavam a teologia romana. Os 67 artigos de Zwínglio. Clique AQUI para conhecer os 67 Artigos de Zwínglio. Zwínglio contrastava de Lutero pois , apesar de enérgico e implacável contra os desmandos do papa e as heresias romanas , ele sempre contestava …

Trindade Imanente e Trindade Econômica

Não se pode estudar Teologia do ponto de vista ortodoxo sem refletir a respeito da doutrina Trindade. A grande maioria das Igrejas cristãs abraça esta doutrina. Ela é básica para o Cristianismo.  A Declaração típica do credo cristão histórico é: Cremos em um só Deus, eternamente subsistente em três pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo .
Os judeus do tempo de Jesus davam muita ênfase à unidade de Deus, e esta ênfase foi trazida para dentro da igreja cristã. Não muito tempo depois,  estudiosos da Bíblia notaram que a Unidade ensinada no Judaísmo não era tão evidente assim como se entendia na época. Analisando as afirmações de Cristo e as revelações do apóstolo Paulo chegou-se a conclusão de uma Triunidade, também chamada de  Trindade .
Tertuliano (ca. 160 - ca. 220 d.C.) foi o teólogo responsável pelo desenvolvimento do termo Trindade, ele criou a palavra “Trindade” (no latim, Trinitas), esse termo desde a sua época tornou-se característico da teologia cristã. Muitos teólogos do cristi…

A Importância da Reforma nos nossos dias

A Importância da Reforma nos nossos dias

Olá irmãos em Cristo. Estamos em clima de festa, pois no dia 31 de outubro comemoramos o aniversário da Reforma Protestante. E a convite do meu amigo Vitor, estou aqui para fazer um breve texto sobre a importância da Reforma nos nossos dias atuais.
Pouco se ouve falar da Reforma nos nossos dias atuais. A mídia tenta encobrir essa data com o Halloween, e as escolas quando falam sobre o assunto, na maioria dos casos, coloca os reformadores como os “vilões” da história.
A Reforma começou na Alemanha, no ano de 1517, quando o então cardeal da Igreja Católica Martinho Lutero se opôs a algumas regras e normas impostas pela Igreja Católica, como as indulgências, proibição de qualquer pessoa ler a Bíblia, o uso de imagens de santos nos cultos etc. E então, no dia 31 de outubro de 1517, Lutero coloca na parede da Catedral de Wittenberg as suas 95 Teses. E nessas teses, Lutero coloca suas oposições à grande parte daquilo que o catolicismo pregava, propagand…