Remédio ou vingança? Salmo 119.61

Bandos de ímpios me despojaram, mas eu não me esqueci da tua Palavra. Salmo 119.61

Os ímpios, os maus, os bandidos, eles me atacaram , fizeram horrores na minha vida. Maltrataram-me,  injuriaram e me ridicularizaram. Mas não fiz nada para eles! Que fiz eu? Sou bom e ajudo os necessitados e oprimidos? Que fiz eu? Alguns zombavam, uns outros chegaram a cuspir em meu rosto. Eu sofro, eu me angustio eu gemo de dor e vergonha. Tudo bem, eu os perdoo. Meu nome é Jesus.
O salmista sem sombra de dúvida não sabia que um dia o próprio Filho de Deus viria ao mundo dar o exemplo de como sofrer afrontas terríveis sem pensar em vingança, mas oferecendo ao invés disto o perdão. Mesmo não sabendo disso ele acreditava que o rosto do Senhor abomina a vingança. Ele sabia que sempre é melhor confiar na Lei de Deus do que em seus próprios esforços de autodefesa.
Qual o impulso natural do homem injuriado ou agredido?
Lutar! Revidar! Agredir de volta.
Mas não é isso que o salmista fez. Ali estava ele despojado, ou seja, sem suas vestes, sem seus recursos, sem suprimentos, sem alimentos, sem abrigo. Ele fora roubado, maltratado. E qual a sua atitude? 
Ele procura o remédio. Sim remédio, pois a melhor coisa que um ferido pode fazer é curar-se, buscar ajuda para estancar a perca de sangue por uma ferida que está aberta.
Onde ele encontra o remédio? Ele se refugia nas Escrituras.  Depois de sofrer o despojo ele corre para os mandamentos do Senhor e se poe a meditar.  O que a Palavra de Deus  possui de tão preciso que o salmista fica relembrando e meditando após o sofrimento?
A Palavra  de Deus é remédio para alma.
Muito mais ferido do que o corpo , a alma está ferida, a vergonha, o desprezo, a humilhação caem sobre o salmista de maneira  cruel e avassaladora, assim como também afeta cada um de nós em nossas lutas diárias.
A alma precisa de remédio, de cura, de esperança.
Só a Palavra de Deus traz esta cura. Ela nos ensina o caminho do amor, do perdão e da não agressão. Sem este caminho nossa vida nunca será restaurada , nunca será curada.
A Palavra de Deus é remédio para o coração que quer vingança, que odeia, que está fixado no objetivo de se vingar dos ímpios. A Palavra nos avisa, "deixe isso para Deus"( Romanos 12.19), e mais "Cuide do reino de Deus e as demais coisas te serão dadas por acréscimo”(Mateus 6.33) .
O salmista está seguro na Palavra e não deseja vingar-se, não deseja sujar suas mãos com os ímpios. Isso não será bom para si, nem para ninguém.

Tal qual um ferido  não corre atrás de uma faca, de um porrete, ou de uma arma para curar-se, mas  pelo contrário, ele procura remédio para sarar suas feridas. Assim também o salmista não procura agredir, revidar afrontas ou injuriar quando está ferido.  Ele procura o remédio para sua alma, o remédio da Palavra que traz perdão, consolo e esperança para restaurá-lo.


Comentários