Blog sobre Teologia contemporânea. Devocionais, artigos e Estudos Bíblicos indutivos

terça-feira, 30 de abril de 2013

“Eu te conheci no deserto, em terra muito seca.” (Oseias 13.5.)



O povo de Israel estava sofrendo sobremaneira na terra do Egito e isto já durava 400 anos. Deus  então ouviu o clamor de Israel quando o povo estava na escravidão . Moisés foi usado para libertar o povo. Israel então saiu, livre, para o deserto.
Foi ao sair do Egito que eles viram o poder de Deus manifestado. Jamais um povo viu tantas manifestações grandiosas do poder do Altíssimo como Israel na Terra de Faraó. Por dez vezes o povo que os escravizara fora castigado por Deus  de maneira sobrenatural, e Israel viu tudo isso e ficou ileso. Castigos como água transformada em sangue,  plantações destruídas, primogênitos mortos. Mas Israel esteve protegido e não sofreu estas assolações.
Mas não foi lá que eles  aprenderam quem era Deus.
Foi  na terra seca e inabitável do deserto do Neguev, onde não havia água nem comida e o sol era ardente, que a nação escolhida conheceu ao Senhor.
Hoje também, Jesus nos resgatou da maldição do pecado e nos colocou no caminho da vida eterna. Estamos livres e seguimos a Cristo. Tivemos um encontro com ele e fomos libertos. Foi um maravilhoso encontro com a Luz e a Verdade. A transformação em nossa vida foi enorme.
Mas também não foi aí que aprendemos a conhecer Jesus.
São nos momentos difíceis da jornada é que descobrimos os verdadeiros amigos. Quando o Senhor nos leva para a terra seca e ardente é que começamos a ver quem é nosso Mestre. Aprendemos que podemos contar com ele nos momentos difíceis. Elias foi alimentado por corvos no deserto. Israel comeu pão do céu e bebeu água da rocha na sequidão do Neguev. Eles conheceram o Deus da provisão,  que está conosco nos momentos mais difíceis da caminhada.
Israel mostrou seu coração obstinado e desobediente no deserto. Murmurou e muitas vezes esteve a ponto de perder totalmente a noção de Deus verdadeiro tamanha sua teimosia e falta de fé. Na verdade a dificuldade e as lutas mostram também que  tipo de servo nós somos e que coração possuímos. Se é um coração temente e humilde ou um coração arrogante e obstinado. Se estamos com Deus precisamos confiar plenamente em Deus. O Senhor nunca desampara o seus servos.
O Criador nos ensina a depender somente dele para enfrentarmos a dureza da vida. E ele está conosco em todo momento através do Espírito Santo. Ele nos conduz  por caminhos seguros mesmo aonde só há escuridão. Nossa percepção do amor divino aumenta no meio da adversidade. Compreendemos muito sobre a  imensa sabedoria e bondade de nosso amorável Deus.
Depois de passado o deserto  encontramos o tão esperado repouso. Aí então analisamos o que passou de maneira mais calma e verificamos o fruto de nosso aprendizado espiritual. Percebemos que houve amadurecimento em nossa vida. A fé cresceu , e agora confiamos mais do que nunca em nosso Senhor.

É nesse instante que notamos que  a terra seca e ardente não nos matou de sede, fome ou calor, mas, pelo contrário, estamos mais fortes do que nunca  porque o Senhor nos sustentou.
Share:

0 comentários:

Postar um comentário

Popular Posts

Sobre Mim

Sou cristão evangélico, casado com Thainá Oliveira, secretário de escola, formado em Teologia e acadêmico de filosofia. Sou membro da Igreja Presbiteriana do Brasil , na cidade de Cachoeira do Sul, RS onde resido.
Amo Jesus, minha esposa , família, minha Igreja , minha terra e também amo escrever.

IPB

IPB
Logo Igreja Presbiteriana do Brasil

Seguidores

Minha lista de blogs

Total de visualizações

Siga-me por e-mail!

Menu (Editar so No Html )

Recent Posts

Sobre Mim

Sou cristão evangélico, casado com Thainá Oliveira, secretário de escola, formado em Teologia e acadêmico de filosofia. Sou membro da Igreja Presbiteriana do Brasil , na cidade de Cachoeira do Sul, RS onde resido.
Amo Jesus, minha esposa , família, minha Igreja , minha terra e também amo escrever.

Copyright © Blog do Vitor Germano | Powered by Blogger

Design by ThemePacific | Blogger Theme by NewBloggerThemes.com